Última hora
This content is not available in your region

Falência de mais duas holdings do Grupo Espírito Santo

Access to the comments Comentários
De  Patricia Cardoso
Falência de mais duas holdings do Grupo Espírito Santo
Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal do Luxemburgo rejeitou hoje o pedido de gestão controlada da Espírito Santo International e da Rioforte, do Grupo Espírito Santo.

A decisão do tribunal da 15ª secção coloca assim as duas holdings em falência.

A Espírito Santo International tinha feito o pedido de proteção contra os credores a 18 de julho e a Rioforte a 22 do mesmo mês.

Agora, caberá ao liquidatário judicial, que será nomeado pelo tribunal, vender o patrimónios das empresas, o mais depressa possível, para ressarcir os credores.

A 3 de outubro, o Tribunal do Luxemburgo já tinha rejeitado os pedidos de gestão controlada da Espírito Santo Financial Group e da Espírito Santo Financière, também elas empresas do Grupo Espírito Santo.

Os problemas da família Espírito Santo vieram a público no início de junho, após o aumento de capital do BES. Em agosto, o Banco de Portugal teve de intervir no banco, face aos prejuízos semestrais de quase quatro mil milhões euros.

O BES acabou por ser dividido. O “banco bom” deu origem ao Novo Banco. Os ativos tóxicos ficaram no BES, que se mantém nas mãos de acionistas e da família Espírito Santo.