Volvo Ocean Race: Veleiro holandês Brunel vence segunda etapa

Volvo Ocean Race: Veleiro holandês Brunel vence segunda etapa
Direitos de autor 
De  Euronews com LUSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O veleiro holandês Brunel venceu, este sábado, a segunda etapa da Volvo Ocean Race, regata transoceânica que volta a passar nesta edição por

PUBLICIDADE

O veleiro holandês Brunel venceu, este sábado, a segunda etapa da Volvo Ocean Race, regata transoceânica que volta a passar nesta edição por Portugal, perto do final da ligação entre Alicante, em Espanha, de onde partiu a 4 de outubro, e Gotemburgo, na Suécia, onde deverá chegar no final de junho.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Brunel Sailing.

Sob o comando do “skipper” Bouwe Bekking, de 51 anos, o Brunel foi o primeiro barco a chegar aos Emirados Árabes Unidos, deixando o veleiro chinês Dong Feng em segundo e o vencedor da primeira etapa na África do sul, o árabe Abu Dhabi, em terceiro.

Congratulations to ADORlog</a> on the 3rd place &amp; podium finish in their home port! <a href="https://twitter.com/hashtag/VOR?src=hash">#VOR</a> <a href="http://t.co/AR8u5LYCDw">pic.twitter.com/AR8u5LYCDw</a></p>&mdash; Volvo Ocean Race (volvooceanrace) 13 dezembro 2014

Os três barcos estão na frente da classificação geral desta Volvo Ocean Race, com quatro pontos, mas o Brunel e o Abu Dhabi têm vantagem por terem vencido as duas primeiras etapas.

O sistema de pontuação desta regata trianual em que competem este ano sete embarcações, uma delas com uma tripulação totalmente feminina (Team SCA, da Suécia – vídeo em baixo), valoriza a menor quantidade de pontos.

O vencedor de cada uma das nove etapas recebe um ponto, o segundo 2, o terceiro 3 e, por aí fora, até aos 7 pontos do último e os 8 pontos caso não chegue ao destino. Em caso de empate, as vitórias nas etapas podem ser determinantes, podendo as 10 corridas “in-port” planeadas em cada escala ser também decisivas.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Volvo Ocean Race.

A partida para a terceira etapa da Volvo Ocean Race está marcada para 3 de janeiro, ligando Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, a Sanya, no sul da China. Daí, a prova segue para a Austrália, para o Brasil e para os Estados Unidos, rumando em maio para Lisboa, onde a corrida “in-port” portuguesa está marcada para 6 de junho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jorge Fonseca e Teddy Riner conseguem ouro no Grand Slam de Antália

Turquia: Dia 2 do Grand Slam de Judo em Antalya

Japão domina o primeiro dia de finais do Judo Grand Slam de Antalya