Irmã do rei de Espanha vai a tribunal por corrupção

Irmã do rei de Espanha vai a tribunal por corrupção
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A infanta Cristina terá de enfrentar a justiça em Palma de Maiorca por implicação nos crimes fiscais cometidos pelo seu marido, Iñaki Urdangarin.

PUBLICIDADE

A irmã do rei de Espanha vai ser julgada por cumplicidade em fraude fiscal no âmbito do caso Nóos, com outras 14 pessoas.

A infanta Cristina terá de enfrentar a justiça em Palma de Maiorca por implicação nos crimes fiscais cometidos pelo seu marido, Iñaki Urdangarin.

A decisão do juiz responsável pelo caso, José Castro, foi hoje anunciada. A infanta vai assim estar entre os acusados no auto de abertura do julgamento.

O juiz considerou que a acusação que dirige está legitimada para julgar isoladamente Cristina, que arrisca uma pena até oito anos de prisão. Para já foi -lhe fixada uma caução no valor de 2,6 milhões de euros.

Fora desta lista de acusados ficaram 20 pessoas entre as quais o vice-presidente da Câmara de Valência, Alfonso Grau e os ex-dirigentes da iniciativa Madrid 2016, Miguel de la Villa e Gerardo Corral.

O procurador anticorrupção solicitou 19 anos e seis meses de prisão para Iñaki Urdangarin, cunhado do rei de Espanha Felipe VI e o pagamento de 3,5 milhões de euros pelo desvio de fundos públicos em vários alegados delitos de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Só em janeiro, Canárias receberam mais migrantes do que na primeira metade de 2023

Vinícius Júnior, jogador do Real Madrid, não conseguiu conter as lágrimas ao falar de racismo

Tribunal suspende bloqueio do Telegram em Espanha