A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ucrânia mais perto da NATO

Ucrânia mais perto da NATO
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

É mais um passo em direção à NATO. A Ucrânia renunciou, hoje, ao estatuto de país não-alinhado.

O projeto-lei aprovado no Parlamento por 303 votos a favor e oito contra tem, agora, de ser promulgado pelo chefe de Estado.

Petro Poroshenko já se congratulou com a decisão dos deputados

O estatuto de país não-alinhado adotado em 2010 por pressão da Rússia impedia a adesão de um Estado a alianças militares. Por outras, palavras, obrigava a Ucrânia a manter-se na esfera da dependência de Moscovo.

Esta alteração é necessária para uma eventual adesão da Ucrânia à NATO, uma hipótese que Moscovo quer evitar.

A votação ocorre na sequência da anexação da Crimeia pela Rússia e do conflito com os separatistas pró-russos no leste da Ucrânia.

A decisão de Kiev já foi criticada por Moscovo.