EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

República Centro-Africana: Funcionária da ONU libertada

República Centro-Africana: Funcionária da ONU libertada
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Foi libertada a funcionária da ONU na República Centro-Africana. A funcionária da MINUSCA – Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana

PUBLICIDADE

Foi libertada a funcionária da ONU na República Centro-Africana.

A funcionária da MINUSCA – Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana, foi sequestrada na terça-feira de manhã, em Bangui, pelas milícias cristãs “anti-balaka”.

O rapto e libertação ocorreram um dia depois do sequestro de outras duas pessoas – uma francesa, a trabalhar para a Coordenação Diocesana de Saúde e um funcionário local da mesma organização.

O porta-voz das milícias “anti-balaka”, Beranger Ludovic Larnaka, repudia os sequestros e acusa antigos membros da organização da autoria. O miliciano afirma que agora as milícias “anti-balaka”, “optam pela paz”, e que estão em marcha negociações com o objetivo de libertar a cidadã francesa. Larnaka acredita que os sequestradores vão chegar a acordo até ao final desta quarta-feira.

Este é o primeiro sequestro de um cidadão francês na República Centro-Africana desde o início da crise, em 2013.

As autoridades do país acreditam que os sequestros sejam uma retaliação contra a detenção de Rodrigue Ngaïbona “general Andjilo”, poderoso líder “anti-balaka” detido no sábado em Buca, no noroeste do país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Inteligência Artificial ajuda a identificar cancro de origem desconhecida

Macron pede que antissemitismo seja discutido nas escolas após violação de uma jovem judia

Líder da extrema-direita opõe-se ao envio de tropas francesas para a Ucrânia