Milícias cristãs libertam francesa sequestrada na República Centro-Africana

Milícias cristãs libertam francesa sequestrada na República Centro-Africana
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A trabalhadora humanitária francesa raptada no início da semana em Bangui, na República Centro-Africana, foi libertada esta sexta-feira. Claudia

PUBLICIDADE

A trabalhadora humanitária francesa raptada no início da semana em Bangui, na República Centro-Africana, foi libertada esta sexta-feira.

Claudia Priest tinha sido sequestrada pelas milícias cristãs anti-Balaka, na segunda-feira, em protesto contra a detenção de um dos chefes do grupo que enfrenta no terreno os rebeldes muçulmanos.

A embaixada francesa em Bangui, tinha publicado, esta sexta-feira, esta mensagem com uma fotografia da ex-refém:

#Bangui Notre compatriote Claudia Priest est LIBRE !!! pic.twitter.com/sMmwwagEKX

— La France à Bangui (@FranceBangui) January 23, 2015

O presidente François Hollande, saudou igualmente a libertação.

Le président @fhollande se réjouit de la libération de Claudia Priest, retenue à Bangui depuis le 19 janvier pic.twitter.com/Dvre4vwbv5

— Élysée (@Elysee) January 23, 2015

Um colega de Priest foi igualmente libertado, segundo o ministério dos Negócios Estrangeiros francês, que não avançou dados sobre as negociações que conduziram ao fim do cativeiro.

Segundo algumas fontes, a igreja católica e em especial o bispo de Bangui, teriam contribuído para a libertação dos reféns. Claudia Priest teria iniciado uma greve de fome em protesto contra a detenção.

Trata-se do primeiro sequestro de um cidadão francês desde que Paris lançou uma intervenção militar no território em Dezembro de 2013.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cerimónia histórica: guardas britânicos no Eliseu e franceses no Palácio de Buckingham

Costa de Marselha invadida por pequenos organismos nauseabundos

Polícia encontra mais de 60 quilos de canábis em casa de autarca francesa