Última hora
This content is not available in your region

Justiça britânica inicia inquérito ao envenenamento de Alexander Litvinenko

Justiça britânica inicia inquérito ao envenenamento de Alexander Litvinenko
Tamanho do texto Aa Aa

A justiça britânica iniciou, esta terça-feira, o inquérito público à morte de Alexander Litvinenko, oito anos após o envenenamento do ex-espião russo em Londres.

A investigação judicial, à porta fechada, foi acordada pelo governo britânico em Julho passado, no contexto da tensão crescente criada pela guerra na Ucrânia.

Segundo os media britânicos, Robert Owen, o juíz responsável pelo inquérito teria em sua posse relatórios dos serviços secretos britânicos que apontam a responsabilidade de Moscovo na morte de Litvinenko.

Outros media avançam que o suposto agente duplo teria sido alvo de duas tentativas falhadas de envenenamento com polónio-210.

Litvinenko tinha morrido em Novembro de 2006, três semanas após ter bebido um chá contaminado com o produto radioativo num hotel de Londres.

A polícia tinha identificado dois russos, Dmitry Kovtun e Alexander Lugovoi, um ex-agente dos serviços secretos, como os possíveis autores do ataque.

Moscovo recusa-se até hoje a extraditar os dois suspeitos.

O juíz responsável pelo inquérito afirma-se pronto a publicar as conclusões no final do processo quando grande parte da documentação provém dos serviços secretos.