Confirmada a morte de Kayla Mueller, a refém do grupo Estado Islâmico

Confirmada a morte de Kayla Mueller, a refém do grupo Estado Islâmico
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O presidente Barack Obama confirmou esta terça-feira a morte da norte-americana de 26 anos Kayla Mueller, refém do autoproclamado Estado Islâmico

PUBLICIDADE

O presidente Barack Obama confirmou esta terça-feira a morte da norte-americana de 26 anos Kayla Mueller, refém do autoproclamado Estado Islâmico, voluntária de uma organização de ajuda humanitária.

Os jihadistas alegam que Kayla Mueller terá sido morta na sexta-feira, durante um “ataque de retaliação” de caças jordanos às suas posições perto da cidade síria de Rakka.

A família de Kayla diz ter recebido no fim-de-semana uma mensagem dos jihadistas, mas não revelou pormenores, divulgando apenas uma carta que Kayla escreveu do cativeiro em 2014.

Um vídeo entretanto publicado na internet, mostra alegadamente ataques rebeldes contra alvos do governo, na cidade síria de Aleppo e ataques da Força Aérea da Síria na capital, Damasco, edifícios destruídos e funcionários da defesa civil a tirar corpos dos escombros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bombardeamentos turcos contra milícias curdos faz pelo menos 20 mortos

Região rebelde de Idlib bombardeada após ataque em Homs

Síria: Confrontos em Deir Ezzor deixaram mais de 150 mortos e dezenas de feridos