A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Rússia promete resposta às novas sanções da UE

Rússia promete resposta às novas sanções da UE
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia prometeu uma “reação adequada” às novas sanções anunciadas pela União Europeia depois de confirmada a violação do cessar-fogo entre os separatistas pró-Rússia e as tropas de Kiev.

Bruxelas ampliou a lista negra das empresas e cidadãos russos sancionados devido ao apoio que Moscovo está a fornecer ao conflito armado no leste da Ucrânia.

O vice-ministro russo da Defesa, Anatoli Antonov, o primeiro vice-ministro da Defesa, Arkadi Bakhin, o subchefe do Estado-Maior das Forças Armadas, Andrei Kartapolo são algumas das figuras visadas.

Em vigor a partir de hoje, a nova vaga de medidas visa mais 19 pessoas e nove entidades.

Desde março de 2014, a UE pôs em vigor diversas ações punitivas contra personalidades ou empresas russas.

Até o momento, 151 pessoas e 37 entidades fazem parte da lista negra.