Última hora
This content is not available in your region

Rússia promete resposta às novas sanções da UE

Rússia promete resposta às novas sanções da UE
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia prometeu uma “reação adequada” às novas sanções anunciadas pela União Europeia depois de confirmada a violação do cessar-fogo entre os separatistas pró-Rússia e as tropas de Kiev.

Bruxelas ampliou a lista negra das empresas e cidadãos russos sancionados devido ao apoio que Moscovo está a fornecer ao conflito armado no leste da Ucrânia.

O vice-ministro russo da Defesa, Anatoli Antonov, o primeiro vice-ministro da Defesa, Arkadi Bakhin, o subchefe do Estado-Maior das Forças Armadas, Andrei Kartapolo são algumas das figuras visadas.

Em vigor a partir de hoje, a nova vaga de medidas visa mais 19 pessoas e nove entidades.

Desde março de 2014, a UE pôs em vigor diversas ações punitivas contra personalidades ou empresas russas.

Até o momento, 151 pessoas e 37 entidades fazem parte da lista negra.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.