Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Recorde americano, fim de jejum russo, duplo ouro britânico e estreia em Barcelona

Recorde americano, fim de jejum russo, duplo ouro britânico e estreia em Barcelona
Tamanho do texto Aa Aa

Dupla americana bate recorde de Winterberg

Os melhores atletas de bobsleigh e skeleton concentraram-se em Winterberg, na Alemanha, neste regresso dos campeonatos do mundo depois de um ano de ausência devido aos jogos olímpicos de inverno em Sochi. Vejamos quem teve nervos de aço para conquistar o ouro.

Elana Meyers e Cherrelle Garrett içaram bem alto a bandeira dos Estados Unidos ao se tornarem nas primeiras americanas a conquistarem um título mundial de bogsleigh.

A dupla tinha conseguido a medalha de prata em Sochi mas na pista alemã não deu hipóteses à concorrência e quebrou o record de Winterberg. O segundo e o terceiro lugar foram ocupados por duas duplas da casa.

No quadro masculino, a história foi diferente com duo alemão composto por Francesco Friedrich e Torsten Margis a conquistar o ouro facilmente ao realizar o melhor tempo nas quatro descidas.

O segundo lugar do pódio foi partilhado por uma dupla da casa e um par da Letónia.

Rússia quebra jejum de quase duas décadas

Astana acolheu a 46ª edição dos mundiais de patinagem de velocidade no gelo. Os atletas mais rápidos do planeta reuniram-se durante dois dias no Alau Ice Palace. Aqui ficam alguns dos melhores momentos registados na capital do Cazaquistão.

Cada patinador compete em duas mangas de 500 metros e duas de 1000 metros. O vencedor é determinado pelo melhor tempo agregado.

A americana Britany Bowe foi a mais forte ao triunfar nas quatro provas. Os Estados Unidos levaram duas medalhas para casa pois a prata foi para a compatriota Heather Richardson. A checa Karolina Erbanova fechou o pódio.

No quadro masculino o russo Pavel Kulizhnikov ganhou três provas e ficou em terceiro lugar na quarta, o suficiente para lhe garantir o triunfo final. A Rússia reconquistou assim um título mundial que lhe escapava desde 1997. O holandês Hein Otterspeer sagrou-se vice-campeão. O terceiro lugar foi para o russo Aleksey Yesin

Grã-Bretanha conquista duas medalhas de ouro

O pentatlo moderno recupera o espírito da antiguidade clássico em cinco disciplinas: tiro com pistola, esgrima, natação, hipismo e corrida. A Taça do Mundo de 2015 passou pelos Estados Unidos onde os pentatletas colocaram à prova as suas aptidões.

A nova época de pentatlo moderno arrancou em Sarasota, na Florida. O vencedor da primeira prova foi o britânico James Cooke. Depois das disciplinas de esgrima e natação assegurou a terceira posição que lhe permitiu desferir o golpe fatal no hipismo e no combinado de corrida e tiro com pistola. Uma etapa em grande para a Grã-Bretanha, uma vez que Samantha Murray venceu o quadro feminino. A próxima ronda é em abril, no Cairo.

Barcelona é a primeira cidade a rolar

Para os atletas e para os fãs não há nada melhor do que uma competição que reúne todas as disciplinas de um desporto, ao melhor estilo olímpico. Os adeptos de patins em linha e de skates vão ter essa oportunidade a partir de 2017 quando Barcelona acolher os primeiros Roller Games.

A notícia caiu no final de fevereiro. Barcelona vai ter o privilégio de organizar a primeira edição dos Roller Games, depois de bater Lima na corrida final.

O primeiro mundial de patins em linha e skate vai ter dez disciplinas e deverá contribuir decisivamente para as aspirações olímpicas da modalidade. O comité olímpico internacional aprovou recentemente a Agenda 2020 na qual abre a possibilidade incluir algumas das disciplinas nos jogos da próxima década.

A via da espada

As raízes do próximo desporto remontam ao tempo dos Samurais. O Kendo, além de uma modalidade desportiva, é uma arte que reúne o corpo e a alma. Esta semana fomos em busca da “via da espada”.

O Kendo não é um tradicional jogo do pau, neste caso do bambu, no qual se tenta acertar no adversário. Para os kendocas é também um desporto espiritual e um estilo de vida.

Contudo, o Kendo é um combate onde se ganham pontos quando se consegue atingir o adversário em determinados locais, como a cabeça, os punhos ou o torso. Um combate termina quando um kendoca consegue marcar dois pontos.

A via do trenó

Da “via da espada” à “via do trenó”. O nosso programa termina com os mundiais de cães de trenó e de esqui de velocidade, em Bernau, no sul da Alemanha.