Chernobyl: Construção do novo sarcófago entra na fase final

Chernobyl: Construção do novo sarcófago entra na fase final
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

No dia 26 de abril de 1986 a catástrofe na central nuclear de Chernobyl assustou o mundo. Quase 29 anos depois ainda se trabalha em busca de uma

PUBLICIDADE

No dia 26 de abril de 1986 a catástrofe na central nuclear de Chernobyl assustou o mundo. Quase 29 anos depois ainda se trabalha em busca de uma solução que permita dar garantias de segurança a longo prazo. A vida útil do sarcófago que cobre o reator número 4 está a chegar ao fim. A construção da nova estrutura que vai isolar o reator acidentado entrou agora na fase final e prevê-se que esteja operacional no segundo semestre de 2017.

Vince Novak, do Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento, explica que na zona de exclusão também vai ser construída uma infraestrutura de tratamento e armazenamento de resíduos nucleares.

Mas de momento é o novo sarcófago que ocupa todas as atenções. A estrutura tem 110 metros de altura e 165 metros de comprimento mas está a ser construída em duas metades. Quando o conjunto estiver terminado as duas partes vão ser deslocadas sobre carris e cobrir o sarcófago atual.

O engenheiro Volodymyr Verbytskyi afirma que apesar da proteção vai ser impossível viver na zona durante mais três séculos.

O custo global da nova estrutura é de 2,15 mil milhões de euros e o tempo de vida útil estimado é de um século. Contudo, esta é apenas uma parte da solução. Numa segunda fase o objetivo é retirar os elementos instáveis do reator acidentado. Mas há um problema, como explica o nosso correspondente na Ucrânia, Sergio Cantone:

“- A construção do novo sarcófago está a correr como planeada. O grande problema vai surgir a seguir. De momento ainda não uma solução técnica para remover os elementos radioativos do reator número 4.”

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataques russos na Ucrânia fazem pelo menos oito mortos

Pentágono promete envio imediato de armas à Ucrânia, se financiamento for aprovado

Ucrânia diz ter abatido bombardeiro russo de longo alcance