EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Germanwings: Atentados de 11/9 impuseram medidas que impedem acesso do exterior ao cockpit

Germanwings: Atentados de 11/9 impuseram medidas que impedem acesso do exterior ao cockpit
Direitos de autor 
De  Maria-Joao Carvalho
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O piloto do Airbus A320 da Gemanwings estava fora do cockpit nos minutos que antecederam o acidente nos Alpes franceses, na terça-feira. A porta

PUBLICIDADE

O piloto do Airbus A320 da Gemanwings estava fora do cockpit nos minutos que antecederam o acidente nos Alpes franceses, na terça-feira. A porta estava fechada e o copiloto não cedeu à insistência do comandante nem respondeu ao pedido.
A única certeza dos investigadores, em Marselha, reforça a hipótese de um ato deliberado.
O registo da caixa negra revela o “som da respiração humana dentro da cabine até ao impacto final”, mas nenhuma palavra do co-piloto.

#AndreasLubitz Facebook page is back online, with the FB Legacy's mention "Remembering" above his name. #Germanwingspic.twitter.com/7qmaELPR2l

— Thomas Seymat (@tseymat) March 26, 2015

De acordo com investigadores franceses, Andreas Lubitz operou voluntariamente a descida.

http://t.co/NB6B9lLMjU Suicidio o atentado #Germanwings

— Daily Mylo (@Mylo2015) 26 março 2015

A porta do cockpit do Airbus A320 é equipada com um mecanismo de segurança que permite a abertura automática em caso de emergência mas, se o acesso é negado no interior, não há nenhum modo para a abrir do lado de fora.

Os investigadores estão a concentrar-se no sistema de segurança para abrir e trancar a porta, controlado por um único comando, uma alavanca posicionada na consola central entre os dois pilotos, bem como nas normas internacionais impostas depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Se alguém deseja entrar no cockpit e requer acesso através do intercomunicador, o piloto, ou o copiloto, decide se deve ou não permitir a entrada. Se a cabine não receber resposta, qualquer membro da tripulação pode entrar, com um código secreto de emergência.

Se, mesmo assim, não obtiver resposta, a porta abre-se automaticamente, 30 segundos depois. Mas se a pessoa no cockpit negar o acesso, a porta de segurança mantem-se encerrada.

As companhias aéreas europeias, ao contrário das norte-americanas, não são obrigadas a ter sempre duas pessoas na cabine. O regulamento prevê que, em velocidade de cruzeiro, o lugar do comandante seja ocupado pelo do comissário de bordo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polícia alemã mata homem que esfaqueou três pessoas numa festa do Euro 2024

Alemanha goleia Escócia no jogo inaugural do Euro 2024

Chegada da seleção portuguesa deixa centenas em euforia e até houve rancho folclórico