Última hora

Iraque: Mais de 800 mortos em Abril

Iraque: Mais de 800 mortos em Abril
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 800 pessoas morreram em Abril no Iraque em resultado da violência, do terrorismo e da guerra à barbárie do autoproclamado Estado Islâmico, segundo informação da missão das Nações Unidas no país do Médio Oriente, rico em petróleo, mas que vive na miséria por causa da permanente instabilidade desde a primeira guerra do golfo, há quase 25 anos.

Diyala foi totalmente libertada e a maioria dos territórios de Salahuddin e de Bagdade são hoje mais seguros do que nunca. (Abadi)

Na última madrugada, pelo menos mais 17 pessoas morreram no coração de Bagdade em dois atentados com carros armadilhados no espaço de 10 minutos.

O primeiro-ministro do Canadá visitou de surpresa o Iraque este sábado para debater a luta contra os jihadistas e escutou o homólogo iraquiano afirmar que o “Daesh (Estado Islâmico) está a recuar e é agora fraco”. Haider al-Abadi referiu que a província de “Diyala foi totalmente libertada e a maioria dos territórios de Salahuddin e de Bagdade são hoje mais seguros do que nunca”.

Stephen Harper aterrou a seguir em Erbil, no Curdistão iraquiano, para encontros com os responsáveis locais. O Canadá tem cerca de 70 militares a operar no Norte do Iraque e o chefe de governo prolongou recentemente a participação do Canadá na coligação internacional até ao final de Março do próximo ano.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.