EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Futebol espanhol em guerra

Futebol espanhol em guerra
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A paralisação do futebol em Espanha a partir de 16 de maio colocaria em causa as duas últimas jornadas da Liga espanhola

PUBLICIDADE

O futebol espanhol avança para uma greve contra a nova lei de direitos televisivos. É uma guerra aberta pela repartição do dinheiro no futebol.

A Junta Diretiva da Federação (RFEF – Real Federação Espanhola de Futebol) decidiu convocar greve no futebol para dia 16 de maio, em protesto contra a nova lei de venda dos direitos televisivos de futebol aprovada pelo Governo espanhol.

O presidente do sindicato dos jogadores (AFE – Associação de Futebolistas Espanhóis), Luis Rubiales aliou-se à Federação:

“Acha que estes jogadores que estão aqui hoje têm necessidade de chegar a esta situação? Estão aqui porque na reunião de capitães da AFE concordámos que qualquer mudança seria em favor do mais fraco: para o segundo B, para a segunda divisão e também para eles.”

O sindicato dos futebolistas e a Federação estão em guerra contra a Liga, os clubes e o governo.

A RFEF contesta a repartição dos direitos televisivos e da fiscalidade que lhes é aplicada, e ainda a extinção das receitas das apostas.

A Liga de Futebol Profissional, que gere os dois principais campeonatos, interpôs ações legais contra a decisão da RFEF, apontando a nulidade formal e legal da decisão da federação, e convocou os clubes para uma assembleia-geral extraordinária na próxima segunda-feira.

A nova lei determina que 90% do dinheiro recebido dos direitos televisivos reverte para os clubes da primeira divisão e 10% para os da segunda divisão. 50% do que se ganhar da venda centralizada dos direitos será dividido entre os 20 clubes da primeira divisão. Uma fatia de 25% será repartida de acordo com os resultados das últimas cinco temporadas e outros 25% pelo critério de notoriedade.

Os jogadores exigem uma prepartição de direitos televisivos mais equitativa. O esquema de distribuição que propõem seria mais próximo daquele praticado na Liga francesa, segundo o qual 65% vai para a Primeira Divisão e a fatia restante para a Segunda.

A paralisação do futebol em Espanha a partir de 16 de maio colocaria em causa as duas últimas jornadas da Liga espanhola, a 17 e 23 de maio, que incluem o jogo entre o Barcelona e o Atlético de Madrid, e a final da Taça do Rei – a partida Barcelona-Athletic Bilbau no Camp Nou, a 30.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Real Madrid é campeão antecipado da LaLiga

Justiça espanhola pede quase cinco anos de prisão para Carlo Ancelotti por fraude fiscal

Dani Alves considerado culpado de violação de uma mulher numa discoteca em Espanha