Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Pacifistas cruzam a fronteira entre as coreias para apelar à paz.

Pacifistas cruzam a fronteira entre as coreias para apelar à paz.
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Para apelar à paz e à reconciliação na península da Coreia, que continua tecnicamente em guerra, um grupo de 30 mulheres ativistas atravessou este domingo o paralelo 38 N, na zona desmilitarizada (DMZ), a faixa com 4 km de largura e quase 250 km de extensão que divide e serve de fronteira às duas coreias há mais de seis décadas.

Na Zona de Segurança Conjunta, em Panmunjom, onde foi assinado o armistício de 1953, as ativistas disseram que “as mulheres das Coreias do Norte e do Sul – e de todo o mundo – estão a caminhar para convidar as partes a abrir um novo capítulo da história coreana. Um (capítulo) que seja marcado pelo diálogo, a reconciliação, a compreensão e o respeito mútuos, e por uma prosperidade pacífica”, referiu Janis Alton.

O grupo seguiu depois de autocarro da zona desmilitarizada – que é de facto uma das fronteiras mais militarizadas do mundo – para a Coreia do Sul, onde marcharam já na companhia de ativistas da sul-coreanas que não puderam atravessar a fronteira. Originalmente, as mulheres queriam atravessar a zona desmilitarizada a pé, mas a Coreia do Sul não autorizou e o caminho após Panmunjom acabou por ser feito de autocarro.

No lado sul-coreano houve quem se reunisse a protestar contra a iniciativa por considerar tratar-se de uma ação de propaganda do regime de Pyongyang.

Organizada pela feminista norte-americana Gloria Steinem e com a presença de duas laureadas com o prémio Nobel da Paz – a irlandesa Mairead Maguire e a liberiana Leymah Gbowee – a marcha pacifista entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul coincidiu com o Dia Internacional das Mulheres pela Paz e o Desarmamento.