Naufrágio na China: já não há esperança de encontrar mais sobrevientes

Naufrágio na China: já não há esperança de encontrar mais sobrevientes
De  Rodrigo Barbosa com EFE / Reuters / AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As autoridades chinesas admitiram já não ter esperanças de resgatar outros sobreviventes do naufrágio do navio de cruzeiro “Estrela Oriental”. Apenas

PUBLICIDADE

As autoridades chinesas admitiram já não ter esperanças de resgatar outros sobreviventes do naufrágio do navio de cruzeiro “Estrela Oriental”. Apenas 14 das 456 pessoas que seguiam a bordo escaparam com vida. O último balanço oficial é de 396 mortos e 46 desaparecidos.

Dezenas de voluntários estão a colaborar nos esforços para identificar todos os corpos de vítimas já recuperados. Um deles diz que “é uma situação muito trágica” e explica que tem 18 anos e é “a primeira vez” que vê um corpo sem vida, acrescentando que “todos os chineses devem sentir uma grande compaixão e é preciso fazer o melhor possível para ajudar”.

O naufrágio no rio Iangtsé, na sequência de um tornado, constitui a pior tragédia marítima da China dos últimos 70 anos.

Quase todos os cadáveres foram recuperados do interior da embarcação, depois de ser trazida à superfície e, por isso, as autoridades procederam também à descontaminação do navio, antes de continuarem as investigações.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

China responde à investigação da UE sobre os subsídios às indústrias verdes

População da China diminui pelo segundo ano consecutivo

Sobreviventes enfrentam o frio após sismo que matou 131 pessoas na China