EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Imigrantes ilegais continuam a chegar aos milhares a Itália

Imigrantes ilegais continuam a chegar aos milhares a Itália
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com REUTERS, GIORNALE DI SICILIA, LA REPUBBLICA
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um grupo de quase 300 migrantes ilegais resgatados há dois dias do Mediterrâneo, a bordo de um barco que esteve envolvido num alegado tiroteio ao

PUBLICIDADE

Um grupo de quase 300 migrantes ilegais resgatados há dois dias do Mediterrâneo, a bordo de um barco que esteve envolvido num alegado tiroteio ao largo da Líbia, chegou esta terça-feira ao porto italiano de Pozzallo, no sul da Sicília. Com o grupo chegou também a urna com o cadáver de um homem oriundo da Gâmbia vitima do referido tiroteio.

Testemunhos entre os migrantes resgatados alegam que o barco em que seguiam foi alvejado a partir de uma outra embarcação ao largo da Líbia. Para além de um morto, um outro homem ficou ferido e foi logo evacuado de helicóptero para um hospital de Lampedusa. A justiça italiana está a investigar o caso. Os 292 imigrantes ilegais que já estão em Pozzalo somam-se a um contingente de mais de 3700 clandestinos socorridos entre segunda e terça-feira no canal da Sicília, por várias embarcações envolvidas na Tritão, a missão europeia de vigilância e socorro no Mediterrâneo.

An Eritrean woman with her 1yr old in the reception centre in #Pozzallo, where #MSF provides medical care. #MSFseapic.twitter.com/KgO8bTwuIw

— MSF Sea Rescue (@MSF_Sea) 23 junho 2015

Destes últimos, mais de 360 já chegaram, entretanto, a Lampedusa; meio milhar é esperado em Messina; e esta quarta-feira outros 800 deverão chegar a Palermo. Uma vez em terra, os imigrantes ilegais estão a ser distribuídos por vários centros de abrigo em Itália à espera de uma decisão de Bruxelas, que poderá surgir no final desta semana, sobre a eventual partilha de assistência a estes clandestinos pelos vários Estados membros da União Europeia.

Spari su gommone, cadavere sbarcato a Pozzallo. La procura ascolta i testimoni http://t.co/iXXjAVz6Njpic.twitter.com/m8ReOdKx2x

— la Repubblica (@repubblicait) 23 junho 2015

De acordo com o Ministério do Interior italiano, desde o início deste ano já foram resgatadas do Mediterrâneo 59.606 pessoas — 92 por cento oriundas da Líbia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A pizza napolitana já tem três séculos e quem a faz diz que é a melhor

Meloni procura reforma constitucional para eleição direta do primeiro-ministro

Guerra na Ucrânia domina cimeira do G7 em Itália