EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Morales oferece "crucifixo comunista" ao Papa

Morales oferece "crucifixo comunista" ao Papa
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com AFP, REUTERS, APTN
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O estranho presente não passou despercebido nas redes sociais.

PUBLICIDADE

À chegada à Bolívia, o Papa Francisco foi recebido pelo presidente Evo Morales com um presente, no mínimo, curioso: Um crucifixo em forma de foice e martelo.

Misturar o símbolo comunista com o da religião católica pode parecer estranho a muitos, mas Morales quis homenagear a Teologia da Libertação, movimento criado na América Latina por padres esquerdistas. Trata-se da reprodução de um objeto criado por um jesuíta opositor, morto pelos paramilitares bolivianos em 1980. O presente deu que falar nas redes sociais:

Esse Evo Morales é um moleque. Isso não se faz! É uma provocação imbecil, com um homem de bem! pic.twitter.com/7VceJIkjbt

— Gilberto Natalini (@gnatalini) July 9, 2015

Evo Morales conseguiu um dos maiores absurdos dos últimos anos. Associou a imagem de Jesus ao genocídio de CENTENAS DE MILHARES DE PESSOAS.

— Direita Brasil (@DireitaBrasil) July 9, 2015

Houve também quem tivesse reagido com humor:

Cannot *believe* this present that Evo Morales got the Pope. pic.twitter.com/LngZFaDbSK

— Tom (@HealthUntoDeath) July 9, 2015

“Jesus disse: Dai-lhes de comer”

Na missa, Francisco falou da necessidade de apoio social: “Uma lógica que procura transformar tudo em objeto de troca, em objeto de consumo, que quer que tudo seja negociável, uma lógica que pretende deixar espaço a muito poucos, descartando todos aqueles que não produzem? Jesus, mais uma vez, diz-nos: Não os devemos excluir, não têm de se ir embora, devem dar-lhes de comer.

À missa campal, em Santa Cruz, assistiram centenas de milhares de pessoas. Muitas dormiram no local, para assegurar o melhor lugar. Antes da Bolívia, o Papa tinha estado no Equador e segue depois para o Paraguai. Estes são os três países mais pobres da América Latina.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Transformers" e cultura andina revolucionam arquitetura na Bolívia

Navio de cruzeiro com 1500 passageiros retido em Barcelona porque 69 bolivianos têm vistos falsos

Protestos dos professores bolivianos marcados por confrontos com a polícia