Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Soldados iraquianos juntam-se à ofensiva contra o EI

Soldados iraquianos juntam-se à ofensiva contra o EI
Tamanho do texto Aa Aa

O Iraque tem, pela primeira vez, tropas a combater o grupo radical Estado Islâmico.

Um destacamento de 3000 militares iraquianos está integrado na força da coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos, que tenta reconquistar a cidade de Ramadi.

A informação foi dada pelo Pentágono, durante a visita do secretário norte-americano da Defesa, Ash Carter, ao Iraque.

Estes militares iraquianos foram formados formados pelos norte-americanos, juntamente com os outros membros da coligação internacional. Ao todo, foram formados 9000 soldados iraquianos, desde que a ofensiva contra os radicais islâmicos.

A participação da força iraquiana é uma boa notícia para a administração Obama. A atuação do presidente americano face aos radicais tem sido criticada.

O país está a viver uma nova onda de atentados contra alvos xiitas, com assinatura dos sunitas do autodenominado Estado Islâmico.

O mais recente ataque aconteceu com a explosão de um carro armadilhado em Bagdade, que matou pelo menos 21 pessoas. Outra explosão, nos subúrbios da capital, fez 16 mortos. Os números destes ataques, na quarta-feira, juntam-se a pelo menos 23 mortos em duas explosões na véspera, também em Bagdade.