A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Coligação reconquista maior base militar do Iémen

Coligação reconquista maior base militar do Iémen
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As forças leais ao presidente iemenita Abd-Rabbu Mansour Hadi, exilado na Arábia Saudita terão conquistado a maior base militar do Iémen aos rebeldes Huthis.

A informação foi revelada por um comandante das forças armadas que referiu terem existido violentos combates, com inúmeros mortos e feridos.

Não existe ainda qualquer reação dos rebeldes xiitas.

As forças da coligação liderada pelos sauditas procuram agora por combatentes foragidos de forma a segurar a região.

A confirmarem-se as informações, as forças armadas e os aliados ficam com a porta aberta para a cidade de Taiz, onde os rebeldes Huthi, acusados de terem apoio iraniano, estão entrincheirados em violentos combates.

A base de al-Anad tinha estado cercada por uma resistência do sul, incluindo secessionistas que aspiram um Iémen do Sul independente.

O assalto final apenas foi iniciado com a chegada de artilharia e armamento pesado dos países da região, que temem a expansão da influencia regional de Teerão, em particular a Arábia Saudita.