Pai do bebé palestiniano morto em incêndio provocado por israelitas não resistiu aos ferimentos

Pai do bebé palestiniano morto em incêndio provocado por israelitas não resistiu aos ferimentos
De  Fernando Peneda com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O pai do bebé palestiniano morto, há uma semana, num incêndio, causado por colonos judeus na Cisjordânia, sucumbiu aos ferimentos. Na aldeia de Doma

PUBLICIDADE

O pai do bebé palestiniano morto, há uma semana, num incêndio, causado por colonos judeus na Cisjordânia, sucumbiu aos ferimentos.

Na aldeia de Doma, durante a madrugada de 31 de julho, homens mascarados lançaram “cocktails Molotov” para a casa da família Dawabcheh.

O bebé Ali, de 18 meses, morreu, enquanto a mãe, Riham, e o pai, Saad, foram hospitalizados com queimaduras de terceiro grau em 90% do corpo.

A pequena habitação ficou reduzida a cinzas, subsistindo apenas paredes, onde foram escritas palavras como “vingança” e pintada uma estrela de David.

O ataque desencadeou uma série de reações, do lado palestiniano e israelita, mas também da comunidade internacional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Médio Oriente: incêndio criminoso mata criança de 18 meses

Israel confirma ter matado o "número três" do Hamas em ataque na Faixa de Gaza

UNRWA diz que Israel está a proibir entrada de ajuda humanitária no norte de Gaza