EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Líbano: Segundo dia de protestos pela crise do lixo com mais de 70 feridos e um morto

Líbano: Segundo dia de protestos pela crise do lixo com mais de 70 feridos e um morto
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com REUTERS, AP, NNA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pelo menos uma pessoa terá morrido e mais de 70 ficado feridas este domingo, em Beirute. O trágico balanço é resultado do segundo dia de confrontos

PUBLICIDADE

Pelo menos uma pessoa terá morrido e mais de 70 ficado feridas este domingo, em Beirute. O trágico balanço é resultado do segundo dia de confrontos entre a polícia e milhares de manifestantes que, desde sábado, exigem a demissão do governo do Líbano, pela chamada “crise do lixo”.

As pessoas estão saturadas pela falta de recolha do lixo que se arrasta no país. O primeiro-ministro libanês terá, entretanto, apelado aos manifestantes e explicado que o governo não tem condições para assegurar a manutenção dos serviços públicos. Numa tentativa de acalmar os ânimos, Tammam Salam terá prometido punir os agentes de autoridade que estarão a abusar da força contra os cidadãos.

Dozens hurt as Beirut rubbish demos turn on government http://t.co/G1tJj6IE3Spic.twitter.com/mHEr7BKwtw

— Agence France-Presse (AFP) <a href="https://twitter.com/AFP/status/635537744467505152">23 agosto 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>O chefe de Governo mostrou-se ainda disponível para conversar com os líderes do movimento que está a organizar estes protestos, mas estes recusam negociar e insistem na exigência da demissão do governo.Tammam Salam terá, entretanto, ameaçado bater mesmo com a porta.</p> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt"align="center"><p lang="en" dir="ltr">BREAKING: <a href="https://twitter.com/hashtag/Lebanese?src=hash">#Lebanese</a> army arrive in <a href="https://twitter.com/hashtag/Beirut?src=hash">#Beirut</a> to support security forces, sources tell Al Arabiya <a href="http://t.co/uTzSzkzE04">http://t.co/uTzSzkzE04</a></p>&mdash; Al Arabiya English (AlArabiya_Eng) 23 agosto 2015

A manifestação começou no sábado (vídeo em baixo), dia em que o protesto também degenerou em confrontos com as forças de autoridade, resultando em mais de 80 pessoas feridas. Os confrontos deste domingo terão começado ao fim da tarde, quando os manifestantes tentaram furar a barreira de arame farpado da polícia que bloqueava o acesso à sede do governo.

Os agentes da polícia responderam com granadas de fumo, o uso de bastões e canhões de água. Pela noite, surgiram relatos de que o exército do Líbano havia sido mobilizado para ajudar a polícia a controlar os manifestantes.

As informações oriundas de Beirute não são muito claras. Alguns meios de comunicação citam fonte da Cruz Vermelha libanesa a confirmar um morto, mas, na conta oficial do Twitter, pelas 22 horas (hora de Lisboa) a organização humanitária libanesa referia apenas o transporte de 49 pessoas para o hospital sem referir qualquer fatalidade (“twit” em baixo). > ٤٩ حالة نقلت حتى الآن من مظاهرة #وسط_بيروت الى مستشفيات المنطقة #دايما_حدكpic.twitter.com/rSVJ9CKxSh

— Lebanese Red Cross (@RedCrossLebanon) 23 agosto 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Agricultores guerreiros" próximos da extrema-direita fizeram protesto "convivial"

Geórgia numa encruzilhada à medida que lei da influência estrangeira aprofunda divisões

Forças de segurança realizam operações na capital da Nova Caledónia para controlar onda de violência