EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Migração: Mais 2500 pessoas desembarcam em Atenas a caminho do "sonho europeu"

Migração: Mais 2500 pessoas desembarcam em Atenas a caminho do "sonho europeu"
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mais 2500 migrantes ou refugiados desembarcaram esta segunda-feira no Pireu, onde se situa o principal porto de Atenas, na Grécia. Estas pessoas —

PUBLICIDADE

Mais 2500 migrantes ou refugiados desembarcaram esta segunda-feira no Pireu, onde se situa o principal porto de Atenas, na Grécia. Estas pessoas — 988 oriundas da ilha de Samos e 1512 de Mytilene — fazem parte de mais um lote que sobreviveu à dureza do Mediterrâneo e conseguiu chegar às ilhas gregas, onde recebeu autorização para embarcar no “Venizelos”, um dos “ferries” que nas últimas semanas tem feito a transferência destes migrantes até Atenas.

No domingo, a embarcação cipriota “Tera Jet” desembarcou no Pireu outros 1745 migrantes oriundos de Mytilene.

#migrants minutes after arriving on Greek island Lesbos. Turkish shore visible in background pic.twitter.com/6uJGdXoWml

— Frontex (@FrontexEU) 27 agosto 2015

De acordo com a agência europeia Frontex, só este ano já chegaram à Grécia, por mar, 167.000 migrantes (a Itália, por mar, chegaram 109.500).

So far this year, 167 000 #migrants arrived in Greece by sea. In all of 2014, 41 700 through all Greek borders. #PoseidonSea

— Frontex (@FrontexEU) 27 agosto 2015

A próxima escala destas pessoas será a Macedónia e depois a Sérvia. A Organização Internacional das Migrações estima que todos os dias entre 1500 e 2000 pessoas cruzem estes dois países dos Balcãs até à polémica muralha de arame farpado que está a ser levantada pela Hungria, na fronteira com a Sérvia, e cuja primeira fase ficou completa no sábado — a segunda, em altura, prevê-se que termine em novembro.

An est. 1,500-2,000 #migrants cross from Greece to Macedonia & on into Serbia every 24 hours http://t.co/JGp7Gpg7s2pic.twitter.com/KpoZ3GZUj2

— IOM (@IOM_news) 31 agosto 2015

Muitos migrantes são barrados à entrada na Hungria. Outros são aceites como requerentes de asilo e levados para um campo especial montado na localidade fronteiriça de Roszke, onde devem aguardar o visto para seguir viagem para Budapeste e ali apanhar um comboio para a Áustria. Alguns não aguentam a espera em Roszke, tentam furar o controlo policial e seguir viagem de forma clandestina, por vezes recorrendo a redes de tráfico humano.

União Europeia pressionada por soluções

O Comissário Europeu para a Migração, Dimitris Avramopoulos, e o primeiro vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans, andam em périplo pelos pontos mais “quentes” deste drama da migração no território europeu — esta segunda-feira, estão em Calais, França. > En visite à Calais avec Manuel Valls, Bernard Cazeneuve et mon collègue Dimitris Avramopoulos pic.twitter.com/pqqtPXIvpc

— Frans Timmermans (@TimmermansEU) 31 agosto 2015

Com os “28” às portas de importantes reuniões para tentar encontrar compromissos de solução entre todos os Estados-membros, a Frontex estima que só em julho tenham chegado às fronteiras da União Europeia mais de 107.000 migrantes ou refugiados e agosto não terá sido diferente.

There have been 109,500 arrivals by sea to #Italy in 2015 – explore where http://t.co/13HylAjJaV#Mediterraneanpic.twitter.com/racfFa0uIk

— UN Refugee Agency (@Refugees) 29 agosto 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ministros da UE reunem-se de urgência a 14 de setembro para debater crise migratória

França e Alemanha contra bloqueio húngaro a migrantes e refugiados

Migração ilegal: Bulgária associa-se à Hungria no combate às redes de tráfico humano