EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Netanyahu em Londres: Manifestante pró e contra Israel envolvem-se em confrontos

Netanyahu em Londres: Manifestante pró e contra Israel envolvem-se em confrontos
Direitos de autor 
De  Dulce Dias com Reuters, AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Esta é a primeira visita do primeiro-ministro israelita à Grã-Bretanha desde o funeral de Margaret Thatcher, em 2013

PUBLICIDADE

Manifestantes pró-Israel e pró-Palestina envolveram-se em confrontos ligeiros com a policia, em Londres. Frente ao número 10 de Downing Street, manifestavam-se a favor e contra a visita de Benjamin Netanyahu a Inglaterra.

Esta é a primeira visita do primeiro-ministro israelita à Grã-Bretanha desde o funeral de Margaret Thatcher, em 2013 e os temas a discutir com o homólogo britânico não são fáceis.

Netanyahu vai ter de falar da etiquetagem dos bens produzidos ou fabricados nos colonatos, uma etiquetagem pedida por 16 países europeus, incluindo a Grã-Bretanha. Outro tema quente é o acordo sobre o nuclear iraniano, aprovado por Londres, que reabriu, no mês passado, a embaixada britânica em Teerão.

Apelidando o primeiro-ministro israelita de criminoso de guerra, os cerca de 400 pró-palestinianos deploram o encontro de quinta-feira, com Cameron.

“Estamos muito tristes com o facto de o nosso primeiro-ministro ter de lidar com um país terrorista que está constantemente a bombardear Gaza e Cisjordânia e constantemente a construir colonatos em terras palestinianas”, explica Sara Elkateep, uma manifestante pró-Palestina.

Do outro lado da rua, uma centena de manifestantes agitava a bandeira de Israel e dava as boas-vindas a Londres a “Bibi”, diminutivo de Benjamin Netanyahu.

O diretor-executivo da Federação Sionista, Arieh Miller, explica: “Não há nada de mal em não estar de acordo com Netanyahu, mas não estar de acordo com a simples existência do único Estado judeu no mundo é que me parece excessivo”.

Mais de 100 mil pessoas assinaram uma petição online, no site do parlamento britânico, reclamando a detenção do primeiro-ministro israelita por “crimes de guerra”.

A embaixada de Israel em Londres diz tratar-se apenas de um “golpe publicitário insignificante”.

A polícia foi obrigada a separar os dois campos e deteve, pelo menos, dois manifestantes.

Riot police called in to control anti #Netanyahu protest in #LondonRTUKnews</a> <a href="https://twitter.com/Ruptly">RuptlyRT_com</a> <a href="http://t.co/5jWzZLBmz9">pic.twitter.com/5jWzZLBmz9</a></p>&mdash; Jon Scammell (JonScammell) September 9, 2015

Highe tensions at anti #Netanyahu protest RTUKnews</a> <a href="https://twitter.com/Ruptly">Ruptlypic.twitter.com/0uxH5vBv8M

— Jon Scammell (@JonScammell) September 9, 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eleitores britânicos vão escolher um novo governo esta quinta-feira

Eleições no Reino Unido: Partido Trabalhista quer acabar com o plano de Ruanda

No último dia de campanha, sondagens apontam para reviravolta histórica no Reino Unido