EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Putin rejeita responsabilização coletiva em caso de doping

Putin rejeita responsabilização coletiva em caso de doping
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com THE GUARDIAN, APTN
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Comentando o recente escândalo de doping que pode provocar a exclusão da equipa de atletismo russa dos próximos Jogos Olímpicos, o presidente russo rejeita uma responsabilização de todo o país.

PUBLICIDADE

O presidente russo Vladimir Putin falou pela primeira vez em público sobre o escândalo de doping revelado no início desta semana pela Agência Mundial Antidopagem.

Segundo esse relatório, a rede de dopagem está generalizada no atletismo russo e tem o aval do próprio Estado.

Putin ordenou uma investigação e pede que a responsabilização seja individual. Mostrou-se contra a possibilidade de as equipas russas serem excluídas das grandes competições: “A responsabilidade deve ser personalizada. É uma regra que deve ser universal. Os atletas que nunca tocaram no doping não devem pagar por aqueles que violaram as regras”, disse o presidente russo.

O relatório diz que este esquema organizado implicou vários atletas presentes nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012. O ministro russo do desporto, Vitaly Mutko, respondeu com ironia, ao dizer que os testes antidopagem, nos últimos Jogos Olímpicos, deviam ser defeituosos, se não conseguiram detetar o doping alegadamente usado pelos russos. A equipa de atletismo da Rússia pode ver-se excluída dos próximos Jogos Olímpicos.

Vladimir Putin is seeking to head-off a Russian ban for doping scandal https://t.co/25lYh9kTIvpic.twitter.com/eQvBHICzPe

— Financial Times (@FT) November 11, 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Barry Houlihan: "Federações Internacionais são terreno fértil para a corrupção"

Escândalo de dopagem: Diretor de laboratório russo demite-se

Escândalo de dopagem: COI pede sanções contra atletas russos