Terrorismo e Síria no "menu" do G20

Terrorismo e Síria no "menu" do G20
De  Ricardo Figueira com TRT, The Guardian
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No G20 em Antalya, na Turquia, houve silêncio pelas vítimas do terrorismo em Paris. Obama e Putin falaram a sós sobre a Síria.

PUBLICIDADE

Os ataques terroristas em Paris acabaram por roubar o protagonismo a outros temas, na cimeira que reúne os chefes de Estado e governo dos países mais industrializados do mundo e das principais economias emergentes. No início dos trabalhos, cumpriu-se um minuto de silêncio.

Esta cimeira do G20 em Antalya, na Turquia, está a desenrolar-se sem a presença de François Hollande.

A chanceler alemã Angela Merkel falou em nome dos vários líderes: “Aqui, na cimeira do G20, queremos mandar uma mensagem forte: Que somos mais fortes que qualquer forma de terrorismo. Em França, o importante agora é trabalhar com as forças de segurança e autoridades para encontrar quem está por detrás dos ataques, os cúmplices e eventuais ligações. Acima de tudo, é algo que devemos às vítimas e famílias, mas também algo necessário para a nossa própria segurança e algo que devemos aos muitos refugiados inocentes que fogem da guerra e do terrorismo”.

Com esta frase, Merkel deu o mote para aqueles que são os outros grandes temas desta cimeira, temas intimamente ligados: O grande afluxo de refugiados à Europa e a procura de uma solução para o conflito na Síria.

Se a Rússia e os Estados Unidos passaram vários meses de costas voltadas, por culpa sobretudo do que se passa na Ucrânia, a atmosfera entre Barack Obama e Vladimir Putin parece agora mais pacífica. Nesta conversa de pouco mais de meia hora, os dois homens concordaram que a Síria precisa de uma transição democrática operada e liderada pelos próprios sírios. A tragédia do voo da Metrojet, alegadamente obra do grupo Estado Islâmico, foi também falada entre Obama e Putin.

hotel lobby diplomacy #G20pic.twitter.com/2yPK3IyOmY

— John Hudson (@John_Hudson) November 15, 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Terrorismo domina cimeira do G20

Cimeira do G20 na Turquia com segurança reforçada

Polícia do Equador detém quase 70 membros de gangue que tentavam controlar hospital