EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

França: Polícia "neutraliza" segundo grupo de jihadistas

França: Polícia "neutraliza" segundo grupo de jihadistas
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cinco dias após os atentados de Paris, a polícia francesa neutralizou um segundo grupo de jihadistas, quarta-feira, num apartamento em Saint-Denis

PUBLICIDADE

Cinco dias após os atentados de Paris, a polícia francesa neutralizou um segundo grupo de jihadistas, quarta-feira, num apartamento em Saint-Denis, subúrbios da capital.

A operação visava o presumível organizador dos ataques de 13 de novembro, Abdelhamid Abaaoud, cujo destino permanece até ao momento desconhecido.

A operação, desencadeada de madrugada por duas centenas de polícias das brigadas especiais, provocou a morte de três suspeitos, um deles uma mulher que se fez explodir e a detenção de oito outros suspeitos, depois de quase uma hora de tiroteio

O Procurador, François Molins fez um ponto da situação ao final da noite: “O ataque foi extremamente difícil – a porta de segurança resistiu à primeira explosão o que permitiu aos terroristas preparar a retaliação, houve uma intensa troca de tiros quase ininterrupta durante quase uma hora, posso garantir que foram disparadas cerca de 5.000 balas (…) o edifício foi em certos lugares muito atingido e havia perigo de colapso e nós tivemos que abrandar a operação para reforçar a estrutura de certas paredes para que os investigadores pudessem depois trabalhar em segurança”.

As investigações estão em curso para apurar se o jihadista belga Abdelhamid Abaaoud, apelidado de Abu Omar e Salah Abdeslam, um dos suspeitos chave, estão entre os mortos do ataque.

Saint-Denis, uma localidade de 15.000 a 20.000 habitantes foi transformada em zona de guerra durante sete horas, duração do cerco policial. No final da intervenção cinco policiais ficaram levemente feridos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Comissão Europeia adota medidas para reforçar controlo de armas no seio da UE

Ataques de Paris: Hollande quer aliança antiterrorismo com Rússia e Estados Unidos

Saint Denis: Um cerco de sete horas