Última hora

Última hora

Tunísia decreta estado de emergência após atentado contra autocarro na capital

Tunísia decreta estado de emergência após atentado contra autocarro na capital
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Tunísia, Beji Caid Essebsi, declarou o estado de emergência e o recolher obrigatório no país, após o incidente de terça-feira no qual pelo menos 13 pessoas morreram, incluindo o autor do ataque.

"Devemos ajudar-nos uns aos outros. Todos os países devem unir-se para combater este terrorismo" - Lajmi Saida, residente em Tunes

O ataque teve como alvo um autocarro que transportava guardas presidenciais.

Uma fonte governamental adianta que o ataque teria sido levado a cabo por um bombista suicida que levava consigo explosivos numa mochila.

Trata-se do terceiro grande atentado ocorrido este ano na Tunísia depois de extremistas islâmicos terem assassinado 38 estrangeiros numa praia de Sousse, em junho, e de 20 outros turistas terem sido mortos no Museu Bardo, na capital, em Março.

“O que está a acontecer em vários países é devastador. Devemos ajudar-nos uns aos outros. Todos os países devem unir-se para combater este terrorismo”, afirma Lajmi Saida, uma residente na capital, Tunes.

O estado de emergência decretado irá durar pelo menos trinta dias. Foi ainda imposto um recolher obrigatório em todo o país que dura das nove da noite até às cinco da manhã.