Última hora
This content is not available in your region

Arábia Saudita abre pela primeira vez eleições às mulheres

euronews_icons_loading
Arábia Saudita abre pela primeira vez eleições às mulheres
Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez na história do reino ultraconservador da Arábia Saudita, mulheres poderão apresentar-se como candidatas, nas eleições municipais de 12 de dezembro.

Cerca de 900 sauditas decidiram submeter-se ao eleitorado, que conta apenas com 10 por cento de mulheres, também pela primeira vez autorizadas a votar nas autárquicas, instauradas em 2005.

Uma das candidatas, Fawzeya al-Harbi, diz que “esperava há 10 anos por esta oportunidade, para participar como mulher no processo de tomada de decisões políticas e sociais no país”. E acrescenta que foi “uma das primeiras” a concorrer, “desde que a porta foi aberta” às mulheres.

A campanha é dificultada pela legislação saudita, que impõe a segregação total e proíbe pronunciar discursos perante pessoas do sexo oposto.

Mas uma residente de Riade diz que “antes era difícil comunicar com [candidatos] homens, mas [com uma mulher] é possível falar com ela diretamente”.

Os concelhos municipais são os únicos orgãos eleitos do reino, que proibe as mulheres de conduzir e obriga a obter uma autorização masculina para trabalhar ou viajar ao estrangeiro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.