EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Autoridades italianas param abate de oliveiras

Autoridades italianas param abate de oliveiras
Direitos de autor 
De  Nara Madeira com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As autoridades italianas pararam o abate de oliveiras que estariam, ou não, infetadas pela bactéria Xylella fastidiosa, responsável por uma praga que

PUBLICIDADE

As autoridades italianas pararam o abate de oliveiras que estariam, ou não, infetadas pela bactéria Xylella fastidiosa, responsável por uma praga que afetou a região de Apúlia, falava-se em mais de meio milhão de oliveiras contaminadas.

Procuradores do sul de Itália interpuseram ações judiciais contra quem ordenou o abate das árvores e conseguiram travar o processo.

Os olivicultores do segundo maior produtor de azeite do mundo tinham já começado a contestação judicial dos argumentos invocados por investigadores e apoiados pelas autoridades, incluindo a União Europeia, de que a única possibilidade de resolver a questão era o abate das árvores doentes e das saudáveis à sua volta.

Xylella fastidiosa: a maior inimiga das oliveiras italianas?
http://t.co/vXJa8CNhEF#Video

— Parlamento Europeu (@Europarl_PT) 4 setembro 2015

Defendem que não há nenhuma prova formal da ligação entre a bactéria e o facto de as folhas estarem a secar em milhares de árvores e exigem que se realizem mais investigações.

Um apela da WWF a que não se abatessem árvores saudáveis

#xylella diciamo No all'abbattimento degli ulivi sani
https://t.co/gBJVaPYYyk
WWF impugna il Piano #Puglia al Tar Lazio

— WWF Italia (@WWFitalia) 1 dezembro 2015

A doença, originária da América, e para a qual não há cura, transmite-se principalmente através de plantas contaminadas mas também por insetos.

Partilhe esta notíciaComentários