Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Supremo Tribunal do Panamá ordena a "prisão preventiva" do ex-presidente Martinelli

Supremo Tribunal do Panamá ordena a "prisão preventiva" do ex-presidente Martinelli
Tamanho do texto Aa Aa

O Supremo Tribunal de Justiça do Panamá ordenou a “prisão preventiva” do ex-presidente Ricardo Martinelli por causa de alegadas escutas ilegais a mais de 150 pessoas durante o seu mandato.

O político e empresário, de 63 anos, que governou o país da América Central entre 2009 e 2014, está, segundo os advogados, a viver nos Estados Unidos há quase um ano, desde que foi aberto o primeiro dos seis processos que enfrenta na justiça.

A decisão de ordenar a dentenção do ex-chefe de Estado foi tomada ao final de mais de cinco horas de deliberação dos magistrados.

Para a acusação, a ordem de prisão é “uma boa forma” do Panamá começar a mostrar “que não apenas ex-presidentes, como no caso de Martinelli, mas também ministros, deputados e todos aqueles que espezinhem a dignidade do povo panamiano têm de pagar pelos seus atos perante a justiça. Já chega de tanta impunidade que o país viu durante décadas”, concluiu o advogado Marco Antonio Bernal.

Martinelli diz estar a ser alvo de perseguição política e reagiu no Twitter à decisão do Supremo afirmando tratar-se do “1.º round de um julgamento político”.


Dois ex-chefes de segurança de Martinelli estão detidos e aguardam julgamento neste caso.

Alguns apoiantes do ex-presidente reuniram-se à porta do Supremo Tribunal clamando “Ricardo, amigo, o povo está contigo”.