EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Líder norte-coreano diz que responderá a "agitadores" com "guerra sagrada"

Líder norte-coreano diz que responderá a "agitadores" com "guerra sagrada"
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Retórica bélica e novas acusações contra a Coreia do Sul, no discurso de Ano Novo de Kim Jong-Un. O líder norte-coreano acusou Seul de promover a

PUBLICIDADE

Retórica bélica e novas acusações contra a Coreia do Sul, no discurso de Ano Novo de Kim Jong-Un.

O líder norte-coreano acusou Seul de promover a “desconfiança”, embora se tenha disposto a debater a “paz e unificação” com as autoridades sul-coreanas.

Kim Jong-Un acusou a Coreia do Sul de “tomar medidas unilaterais no que diz respeito à unificação e aumentar a desconfiança e conflito [com a Coreia do Norte], o que representa um retrocesso no diálogo, bem como no ambiente para a melhoria das relações”.

O líder norte-coreano voltou a criticar as manobras militares conjuntas entre sul-coreanos e norte-americanos, frisando que se o seu país for “perturbado por invasores ou agitadores”, não hesitará em “responder firmemente com uma guerra sagrada pela justiça e pela reunificação nacional”.

Pyongyang e Seul assinaram em agosto um acordo para pôr fim a uma escalada nas tensões que fez temer um conflito armado na península coreana. Mas poucos avanços foram feitos nos encontros de alto nível realizados desde então.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kim e Putin encontram-se em Pyongyang para expandir a cooperação económica e militar

ONU denuncia ensaios com mísseis balísticos da Coreia do Norte

Kim Jong-Un quer plano de "longo prazo" para relações bilaterais com a Rússia