EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Brasil declara guerra ao Zika

Brasil declara guerra ao Zika
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com APTN, EBU
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em Recife, mais de 3500 crianças nasceram com microcefalia, um defeito cerebral que pode estar ligado ao facto de a mãe ter contraído o Zika durante a gravidez.

PUBLICIDADE

No Brasil, os cientistas fazem uma luta contra o tempo para encontrar uma vacina para o vírus Zika, que continua a espalhar-se pelo país.

O epicentro da epidemia, espalhada por mosquitos, está na cidade de Recife, no Estado de Pernambuco. Aqui, mais de 3500 crianças nasceram com microcefalia, um defeito cerebral que pode estar ligado ao facto de a mãe ter contraído o Zika durante a gravidez. A presidente Dilma Rousseff declarou guerra ao mosquito: “Enquanto ele continuar a reproduzir-se, estaremos a perder esta luta”, disse a presidente.

Acabar com o Zika é responsabilidade de todos nós e de cada um #ForaZika#ZikaZero

— Dilma Rousseff (@dilmabr) January 27, 2016

As autoridades sanitárias estão a levar à letra o que disse Dilma e fazem, como podem, guerra ao mosquito Aedes Aegyptus, responsável pela transmissão do vírus.

Em Recife, as ruas estão a ser fumigadas. Em Campinas, no Estado de São Paulo, um laboratório decidiu modificar geneticamente o mosquito. Os mosquitos com o gene modificado morrem antes de chegar à idade adulta e o gene é transmitido quando se reproduzem. Os cientistas esperam que esta medida sirva para reduzir as populações e evitar a disseminação do vírus.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O que se sabe sobre o vírus Zika

Estudo da OMS revela que um em cada seis jovens é vítima de cyberbullying na Europa

Sambódromo recebeu "O Maior Espetáculo da Terra"