EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Alepo a ferro e fogo

Alepo a ferro e fogo
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com AFP, Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, a ajuda da Rússia permitiu às tropas fiéis a Bashar el-Assad conseguir em três dias aquilo não conseguiram em três anos e meio.

PUBLICIDADE

A região de Alepo está a ser alvo da maior ofensiva do exército sírio e da Rússia desde que os russos entraram em cena, na guerra civil Síria.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), principal organização da oposição, só desde a última segunda-feira a aviação russa fez mais de 320 ataques na região. A Rússia insiste que estas ações se destinam a expulsar a Frente al-Nosra, filial síria da Al-Qaida.

As aldeias de Nubul e Zahraa, perto de Alepo, foram o centro dos mais recentes combates. Aqui, o exército sírio quebrou o cerco mantido pelos rebeldes. As imagens foram divulgadas pela televisão libanesa Al-Manar, ligada ao Hezbollah, aliado do governo sírio.

Ainda segundo o OSDH, a ajuda da Rússia permitiu às tropas fiéis a Bashar el-Assad conseguir em três dias aquilo não conseguiram em três anos e meio.

As ações da Rússia foram condenadas tanto pelos Estados Unidos como pela França. O chefe da diplomacia francesa, Laurent Fabius, diz que esta ofensiva é “um torpedo contra as conversações de paz”.

Syrian government forces cut off last rebel supply line to Aleppo https://t.co/C8j2AM1Nj5pic.twitter.com/x8tiAjRxOE

— The Independent (@Independent) February 3, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA esperam resposta positiva de Israel sobre acordo de cessar-fogo e de reféns em Gaza

Países Baixos lembram vítimas da Segunda Guerra Mundial

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis