Última hora

Última hora

Pior seca na Etiópia nos últimos 50 anos afecta mais de 10 milhões de pessoas

Em leitura:

Pior seca na Etiópia nos últimos 50 anos afecta mais de 10 milhões de pessoas

Pior seca na Etiópia nos últimos 50 anos afecta mais de 10 milhões de pessoas
Tamanho do texto Aa Aa

A Etiópia está a atravessar a pior seca dos últimos 50 anos, devido ao agravar do fenómeno meteorológico El Niño.

O número de pessoas em risco de fome triplicou desde o início de 2015.

As sementes habitualmente plantadas de março a maio foram comidas pelas famílias ou gastas em plantações falhadas e a comida para o gado também não existe, diz a agência das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO).

A água contaminada bebida pela população e partilhada com os animais representa um risco acrescido de doenças.

Rosanne Marchesich, líder da equipa de resposta da FAO diz terem sido registadas “perdas de cinquenta a noventa por cento nas culturas e no gado. E na parte este do país, destruição total.”

Há necessidade de provisão de sementes para plantar e aproveitar as chuvas de primavera e de verão, que devem começar em junho. Estas plantações produzem cerca de 85% do total agrícola produzido na Etiópia.

Segundo o gabinete etíope da agricultura, são mais de 7 milhões os agricultores e pastores que precisam de sementes de culturas variadas e de alimentação para o gado.

A FAO declarou serem precisos 13 milhões de dólares, até ao final de março, para chegar a 600 mil pessoas das mais afectadas pela seca.

O governo etíope e as Nações Unidas pedem 1.4 biliões de dólares para alimentar mais de dez milhões de pessoas.

Prevê-se que a crise de fome se agrave até às colheitas, em setembro.