Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

UE quer encerrar "rota dos Balcãs" a refugiados nos próximos dias

UE quer encerrar "rota dos Balcãs" a refugiados nos próximos dias
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia (UE) quer encerrar a rota migratória dos Balcãs nos próximos dias e começar a deportar refugiados da Grécia para a Turquia, já a partir de Junho.

As decisões deverão ser anunciadas esta segunda-feira, segundo fontes diplomáticas, durante uma nova cimeira sobre a imigração entre a UE e a Turquia.

A Chanceler alemã Angela Merkel reuniu-se com o primeiro-ministro turco, este domingo, em Bruxelas, antes da reunião.

Um projeto de conclusões da cimeira, divulgado este domingo, fixa como objetivo do acordo, o restabelecimento do espaço de livre circulação de Schengen até ao final do ano.

Bruxelas quer também que a Turquia participe ativamente no combate ao tráfico de refugiados. A NATO anunciou ontem a extensão das suas operações às águas territoriais da Grécia e da Turquia.

A cimeira ocorre num momento em que 30 mil refugiados permanecem bloqueados na Grécia, após o encerramento da fronteira da Macedónia.

Desde o início do ano, que entre 15 a 20 mil pessoas cruzam a cada semana as águas do mar Egeu, provenientes da Turquia. Mais de um milhão de refugiados entraram no ano passado na UE, a maioria provenientes da Síria, Iraque e Afeganistão.

A reunião deverá também abordar a questão da liberdade de imprensa na Turquia, dias depois do governo ter assumido o controlo do Zaman, o maior jornal do país, próximo da oposição ao presidente Erdogan.

A Amnistia Internacional alertou ontem para a possibilidade de Ancara utilizar a questão dos refugiados para evitar pressões sobre a sua política interna. O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, anunciou por seu lado que pretende evocar o tema com os responsáveis turcos.

Para lá de uma ajuda financeira a Ancara, o acordo migratório prevê igualmente o relançamento do dossiê de adesão do país à UE.

A nova edição do jornal Zaman, publicada esta segunda-feira, surge com uma fotografia do presidente Erdogan na capa.

Um símbolo da forma como o governo transformou o periódico, num “jornal de propaganda”, segundo uma das responsáveis do periódico.