EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Eslovénia fecha fronteiras para travar migrantes

Eslovénia fecha fronteiras para travar migrantes
Direitos de autor 
De  Euronews com reuters, efe, lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Desde a meia-noite, há mais barreiras erguidas na Europa. A Eslovénia fechou as fronteiras e só vai abrir excepções para situações de "emergência humanitária".

PUBLICIDADE

Desde a meia-noite, menos uma hora em Portugal continental, há mais barreiras erguidas na Europa. A Eslovénia fechou as fronteiras e só vai abrir excepções para situações de “emergência humanitária”.

A partir de agora, só os “estrangeiros que cumpram os requisitos para entrar no país” é que são aceites no território esloveno.

Eslovénia, Macedónia, Sérvia e Croácia constituem a chamada rota dos Balcãs, usada em particular pelos migrantes do Médio Oriente que querem chegar à Áustria, Alemanha e outros dos países mais ricos da União Europeia.

“A rota dos Balcãs está a fechar-se e isso significa que todos os países desta rota, incluindo a Grécia e em colaboração com a Turquia, vão mandar para trás todos os migrantes irregulares”, afirmou o primeiro-ministro esloveno, Miro Cerar.

Com o cerco mais apertado e cada vez mais obstáculos pela frente, mais de 10.000 migrantes desesperam à chuva e ao frio, em condições miseráveis, junto à fronteira da Grécia com a (antiga república jugoslava da) Macedónia.

As Nações Unidas já alertaram que o acordo de princípio entre a União Europeia e a Turquia, para despachar os migrantes que não podem pedir asilo para o território turco, é ilegal à luz das regras europeias e do direito internacional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turquia e Grécia com posição comum quanto a crise migratória

"Ninguém olha para nós como seres humanos. Veem-nos como números"

Os refugiados "são pessoas reais e estão a morrer ao fazer esta viagem"