Última hora
This content is not available in your region

Justificação de Maria Sharapova não convence

Justificação de Maria Sharapova não convence
Tamanho do texto Aa Aa

Maria Sharapova não tem desculpa. Quem o diz é Dick Pound, antigo presidente da Agência Mundial Antidopagem, depois da russa ter acusado uma substância proibida num controlo antidoping.

Apesar do crescente número de atletas a serem apanhados com Meldonium, o atual presidente do organismo, Craig Reedie, acredita que não há motivo para preocupações:

“Tenho dificuldades em descrever este caso como a ponta do iceberg, tendo em conta o número de controlos positicos, tenho a sensação que o iceberg é este. Parece que o Meldonium é a droga de eleição naquela parte do mundo e quem a usa tem vindo a ser apanhado, o sistema funciona.”

A substância em questão só está na lista negra desde janeiro e Sharapova garante que a utilizava por questões médicas. A justificação não convence Dick Pound:

“Uma das questões com que teremos de lidar prende-se com a utilização deste produto para fins terapêuticos. Não é feita a longo termo, usa-se apenas uma vez, talvez durante semanas ou meses mas nunca durante dez anos.”

Certo é que na vida de Sharapova, nada será como antes. A russa já perdeu o apoio dos principais patrocinadores e tem o futuro no ténis seriamente ameaçado.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.