This content is not available in your region

Mesmo sem presidente, UEFA faz história em Budapeste

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
Mesmo sem presidente, UEFA faz história em Budapeste

A cidade de Budapeste, na Hungria, acolheu o 40º congresso ordinário da UEFA e apesar do organismo continuar a ser liderado por um presidente interino, Ángel María Villar, não deixaram de ser tomadas algumas decisões históricas. A começar por Florence Hardouin, primeira mulher eleita para o Comité Executivo.

A francesa prometeu usar toda a sua experiência para contribuir para o progresso da UEFA e para otimizar os seus recursos atuais. Recursos esses que aumentaram com a entrada de um novo estado membro, o 55º, depois de ter sido admitido o Kosovo.

A antiga província sérvia, que declarou a independência em 2008, mereceu 28 votos a favor. Países a manifestar-se contra a entrada do Kosovo foram 24.

Ao tornar-se um membro da UEFA, o Kosovo ganha também carta-branca para se candidatar a um lugar na FIFA mas não é garantia de sucesso. Gibraltar, o último país que tinha entrado na UEFA, continua à espera de ser reconhecido pelo organismo que tutela o futebol mundial apesar da sentença favorável do Tribunal Arbitral do Desporto.