Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Itália: Supremo Tribunal decide que roubar comida para sobreviver não é crime

Itália: Supremo Tribunal decide que roubar comida para sobreviver não é crime
Tamanho do texto Aa Aa

O Supremo Tribunal de Justiça italiano revogou uma pena aplicada, por uma instância menor, a um sem-abrigo por roubo de alimentos. Em 2011, o ucraniano Roman Ostriakov, foi apanhado antes de sair de um supermercado, em Génova, sem pagar dois pedaços de queijo e um pacote de salsichas, (4.07€ em produtos), que tinha escondidos. Na altura a segurança foi alertada por um cliente.

Em 2015 acabou condenado a seis meses de prisão por roubo e ao pagamento de uma multa de 100 euros. Mas nem o Ministério público ficou convencido, por considerar que Ostriakov deveria ser condenado por tentativa de roubo já que, não só não chegou a sair do supermercado com a comida, como pagou um pacote de “gressinos”, antes de ser interpelado pelo segurança.

A mais alta instância judicial do país acabou por anular o veredicto anterior considerando que o ucraniano “se apoderou de uma pequena quantidade de comida para fazer face a uma imediata e imprescindível exigência de se alimentar”.