Última hora

Forças iraquianas dizem ter entrado Fallujah, bastião dos jihadistas do Daesh

Forças iraquianas dizem ter entrado Fallujah, bastião dos jihadistas do Daesh
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Exército iraquiano diz ter entrado em Fallujah, cidade nas mãos dos extremistas do Estado Islâmico desde janeiro de 2014.

Situada 50 quilómetros a oeste de Bagdade, na província de Anbar, o bastião dos jihadistas, Fallujah é alvo há uma semana de uma ofensiva das forças iraquianas, apoiadas por milícias xiitas e pela aviação internacional.

Três mil civis conseguiram fugir de Fallujah, mas outros cinquenta mil continuam bloqueados no interior e, segundo a ONU e várias ONGs estão a mercê, não só dos combates, mas da falta de alimentos, água potável e medicamentos.

Uma mulher que conseguiu escapar explica que “na área onde vivia, sofria há dois anos e meio nas mãos do Estado Islâmico, que cortou as saídas da cidade. Muitas pessoas desenvolveram problemas psicológicos e algumas chegaram mesmo a suicidar-se ou a matar os próprios filhos”.

No norte do Iraque, os jihadistas do EI enfrentam o assalto das forças “peshmerga” curdas, apoiadas pelas aviação liderada pelos Estados Unidos, contra Mosul. Os combatentes curdos conseguiram, nos últimos dias, retomar o controlo de vários setores no leste da segunda cidade do país e “capital” do Estado Islâmico no Iraque.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.