EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Paris em alerta com inundações históricas

Paris em alerta com inundações históricas
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Há mais de trinta anos que o rio Sena não atingia um nível tão alto em Paris.

PUBLICIDADE

Há mais de trinta anos que o rio Sena não atingia um nível tão alto em Paris.

Segundo o Ministério do Ambiente francês, o pico da enchente pode vir a acontecer durante a noite de sexta-feira, sendo expectável que suba até 6,30m ou 6,50m.

Os Museus do Louvre, d´Orsay e Grand Palais foram obrigados a fechar as portas, assim como a Biblioteca Nacional.

Os museus do Louvre e d’Orsay retiraram, por segurança, as obras de arte e os artefactos preciosos que se encontravam em arrecadações subterrâneas.

Entretanto, aqueles que necessitam de circular na capital francesa, precisam de uma boa dose de paciência.

O trânsito está caótico, há estações de metro encerradas, estradas cortadas, comboios que não circulam.

Tal como em mais doze departamentos, Paris está em alerta laranja. O alerta vermelho será ativado caso o nível da água no Rio Sena passe os 7,13 m.

Na capital francesa, as inundações fazem-se sentir um pouco por todo o lado: Praças, caves, parques de estacionamento e alguns rés-do-chão, especialmente no 16° bairro, foram invadidos pela água.

A câmara de Paris anunciou a abertura de dois ginásios para acolher pessoas sem-abrigo.

A nível nacional, as inundações deixaram cerca de 20.000 casas sem energia elétrica.

Desde o último fim de semana, 20.000 pessoas foram resgatadas em 16.000 intervenções em todo o território.

Os danos provocados pela enchente no conjunto dos departamentos franceses afetados devem ascender a pelo menos 600 milhões de euros, informou o presidente da Associação Francesa de Seguros, Bernard Spitz

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Copernicus: A gestão "espacial" das cheias na Europa

Inundações na Europa provocam mais mortes na Alemanha, França e Roménia

Museus do Louvre, Orsay e Grand Palais encerrados devido à subida do Rio Sena