Última hora
This content is not available in your region

"O Dia da Independência", uma nova ameaça na Terra

euronews_icons_loading
"O Dia da Independência", uma nova ameaça na Terra
De  Antonio Oliveira E Silva
Tamanho do texto Aa Aa

Há uma nova ameaça na Terra. Os aliens voltam para mais ação no planeta em Independence Day ou o Dia da Independencia. Uma sequência do grande êxito de 1996, do produtor e realizador alemão Roland Emmerich.

No filme, as Nações Unidas criam o Sistema de Defesa da Terra, o ESD, um programa global que serve como alerta para os Humanos e que se transforma na principal forma de defesa do planeta. Mas os extraterrestres voltam mais poderosos do que nunca e ameaçam, uma vez mais, a raça humana.

Roland Emmerich queria uma historia com uma nova geração, uma geração posterior à do primeiro ataque dos aliens.

“É um mundo diferente. Um mundo mais unido e esta nova geração cresceu sabendo que, com muito esforço, pode defender o Planeta onde cresceu contra um futuro ataque extraterrestre, algo que me parece muito interessante,” disse Emmerich durante a promoção do filme.

Roland Emmerich nunca acreditou muito em extraterrestes. No entanto, a ideia de que alliens possam invadir o Planeta é algo que o fascina hoje em dia.

“Quando fiz o primeiro filme, pensei que gostaria que os alliens invadissem a Terra um dia. Claro que gostaria que não fossem tão maus como os aliens que criámos, mas parece-me que seria um dos momentos mais impressionantes das nossas vidas, quando estabelecessemos contacto”.

O primeiro filme “Dia da Independencia” de Roland Emmerich ganhou o prémio da academia para os melhores efeitos especiais.Contou com um orçamento de 66 milhões de euros, tendo arrecadado 700 milhões de euros nas bilheteiras. O novo filme teve direito a um orçamento de 180 de euros e estreia nos cinemas dia 22 de junho, dia 23 em Portugal.