Última hora

Última hora

Autor do duplo homicídio em Paris era "combatente" do EI

Autor do duplo homicídio em Paris era "combatente" do EI
Tamanho do texto Aa Aa

Foi identificado o alegado autor do duplo homicídio de um polícia e da sua mulher, cometido na noite de segunda-feira nos arredores de Paris.

Larossi Abballa, de 25 anos, oriundo de Mantes-la-Jolie, a pouco mais de 50 quilómetros a oeste de Paris, já tinha sido condenado a três anos de prisão, em 2013, por “associação criminosa com vista à preparação de atos terroristas”.

A agência de informação ligada aos jihadistas do autoproclamado Estado Islâmico, a Amaq, identifica o homicida como um dos seus “combatentes”.

O presidente francês convocou uma reunião de urgência esta terça-feira no Palácio do Eliseu. François Hollande considerou o ataque um “ato terrorista”.

“É, sem dúvida, um ato terrorista porque o autor do crime foi neutralizado pelas forças de segurança e queria que o seu ato fosse reconhecido como terrorista”, afirmou o Chefe de Estado francês.

O homem esfaqueou o agente da polícia quando este regressava a casa em Magnaville, por volta das 21 horas locais.
Refugiou-se depois na residência do polícia, onde se encontravam a mulher e o filho da vítima.
Acabou por ser abatido durante a operação policial.
A criança, de 3 anos, foi a única a sobreviver.

O crime ocorreu sob o estado de emergência em vigor em França desde os atentados do Estado Islâmico, a 13 de novembro passado, que causaram 130 mortos em vários ataques simultâneos em Paris e arredores.