A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Carros futuristas não precisam de motorista

Carros futuristas não precisam de motorista
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Vários modelos de carros inteligentes já saíram do papel e podem ser contemplados pelo público. A Wolkswagen acaba de apresentar em Londres vários modelos futuristas. O Mini Vision Next 100 é um dos destaques da exposição.

Não queremos apenas mostrar belas imagens dos carros do futuro. Por isso, desenvolvemos este modelo onde integramos tudo o que será importante no futuro.

“Não queremos apenas mostrar belas imagens dos carros do futuro. Por isso, desenvolvemos este modelo onde integramos tudo o que será importante no futuro”, sublinhou Peter Schwarzenbauer, gestor do grupo BMW e presidente da MINI & Rolls-Royce.

O novo Mini Vision Next 100 é capaz de memorizar a agenda do condutor e organizar os diferentes percursos. O interior do carro muda de cor de acordo com o estado de espírito da pessoa.

O sistema operativo permite a partilha das informações caso o condutor utilize uma rede de carros partilhados, uma das grandes tendências para o futuro. Ou seja, se a pessoa mudar de carro, a nova viatura tem acesso ao perfil do utilizador.

“A característica mais importante do Mini Next 100 é a dimensão. O carro foi concebido para circular em ruas estreitas, em grande estilo. Por outro lado, o condutor chegará ao destino a horas porque o carro vai memorizar a agenda da pessoa, os horários e os deslocamentos”, disse Anders Warming, responsável pelo Design do Mini.

A Rolls-Royce apresentou um protótipo do carro de luxo do futuro. O veículo exibido em Londres funciona com base num sistema de Inteligência Artificial. Deixa de ser preciso contratar um motorista.

“A Rolls-Royce é conhecida por conceber modelos de referência a partir de materiais de grande qualidade e beleza, como a seda e a madeira de ébano. Este carro futurista mantem a tradição. Mas a grande diferença é que o carro funciona com base num sistema digital e na Inteligência Artificial. O carro é autónomo. O motorista que está muito associado à imagem da Rolls Royce reformou-se e já não tem assento. O utilizador tem uma vista perfeita e o carro consegue prever os desejos do utilizador”, contou Giles Taylor, diretor do Departamento de Design da Rolls-Royce.

Os carros do futuro do grupo BMW podem ser contemplados na Roundhouse, em Londres, até 26 de junho.