EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

'Brexit': Líder trabalhista "fica" e desafia apelos à demissão

'Brexit': Líder trabalhista "fica" e desafia apelos à demissão
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O líder dos trabalhistas britânicos resiste à vaga de revolta dentro do partido, após a derrota do campo pró-europeu no referendo de quinta-feira.

PUBLICIDADE

O líder dos trabalhistas britânicos resiste à vaga de revolta dentro do partido, após a derrota do campo pró-europeu no referendo de quinta-feira.

Jeremy Corbyn rejeitou, este domingo, abandonar o cargo e afirma que pretende ser candidato dos trabalhistas às próximas eleições.

Uma posição com que Corbyn desafia a vaga de constestação à sua liderança, depois de 11 dos seus 30 mais próximos colaboradores – o “governo-sombra” – terem apresentado demissão este domingo.

Os deputados “rebeldes” criticam o desempenho de Corbyn na campanha, durante a qual não escondeu as suas reservas sobre o projeto social europeu.

O líder dos trabalhistas, apoiado pelos militantes de base, mas cada vez mais criticado pela cúpula da formação, enfrenta esta segunda-feira uma moção de censura interposta por dois deputados, durante uma reunião da direção do partido.

Os deputados “rebeldes” denunciam o que consideram ser a “atitude ambivalente” de Corbyn relativamente à UE, exigindo a nomeação de um novo líder que possa levar a formação da oposição ao governo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líder do Partido Trabalhista britânico pode cair

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido

Paris impõe estado de emergência na Nova Caledónia. Habitantes temem pela escassez de alimentos