Japão: Shinzo Abe nomeia nacionalista Tomomi Inada como ministra da Defesa

Japão: Shinzo Abe nomeia nacionalista Tomomi Inada como ministra da Defesa
De  Luis Guita
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, apresentou o novo Governo esta quarta-feira.

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, apresentou o novo Governo esta quarta-feira.

A nomeação de Tomomi Inada como ministra da defesa é a grande novidade da reorganização ministerial onde, essencialmente, se verificou uma mudança de cadeiras

#BREAKING Japan's PM #ShinzoAbe appoints controversial figure Tomomi Inada as defense minister in cabinet reshuffle pic.twitter.com/98eZhkTfev

— CCTVNEWS (@cctvnews) August 3, 2016

Tomomi Inada, 57 anos de idade, é uma advogada de formação. Ultra conservadora e revisionista, a nova ministra, tal como Abe, defende a reforma da constituição do Japão.

“Para nós, é importante reforçar a aliança entre o Japão e os Estados Unidos da América. Assim como as relações trilaterais entre o Japão, os Estados Unidos e a Coreia do Sul, que partilham os mesmos valores e interesses estratégicos,” declarou a ministra da Defesa, Tomomi Inada

Aliada do primeiro-ministro liberal-democrata, Shinzo Abe, e descrita como uma pessoa “dura”, Tomomi Inada quer reformar a Constituição pacifista do Japão, considerada por alguns conservadores como um legado humilhante da derrota do Japão na Segunda Guerra Mundial. O que poderá criar novas tensões com a China e a Coreia do Sul.

#ShinzoAbe picks yet another #NipponKaigi follower as defense minister. #TomomiInada a proven revisionist https://t.co/GlODDjtxCO

— Seoul Village (@theseoulvillage) August 3, 2016

A nova ministra da Defesa, ex-ministra da Reforma Administrativa no anterior governo de Shinzo Abe, é filiada na organização Nippon Kaigi, que defende um regresso aos fundamentos do Império do Japão, à educação patriótica, a revisão dos livros escolares e da constituição.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tribunal de Sapporo declara que negar casamento entre pessoas do mesmo sexo é inconstitucional

Ataque a trabalhadores humanitários em Gaza causa incidente diplomático entre Polónia e Israel

Morreu cidadão lituano detido na Bielorrússia