EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Tailândia:

Tailândia:
Direitos de autor 
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Com dois mortos a lamentar de um total de quatro já confirmados, a localidade de Hua Hin foi uma das mais atingidas nesta recente vaga de explosões na Tailândia.

PUBLICIDADE

Com dois mortos a lamentar de um total de quatro já confirmados, a localidade de Hua Hin foi uma das mais atingidas nesta recente vaga de explosões na Tailândia.

A ministra do Turismo e Desporto visitou um hospital para apresentar um pedido de desculpas a vários estrangeiros que sofreram ferimentos.

“Havia sangue, pessoas a gritarem, outras pessoas feridas, um morto, mais gritos, outras pessoas que fugiam, outros a desmaiarem e outrops que não sabiam o que fazer. Alguém me ajudou… depois chegou a polícia e levaram-me para o hospital”, afirmou Andrea Tazzioli, um italiano de Génova que se encontrava a passar férias no país.

Os atentados não foram reivindicados e as autoridades rejeitam a possibilidade de se tratar de terrorismo internacional.

“É claro que tudo isto é muito triste. Viemos aqui passar férias e não esperávamos nada disto. É tudo muito estranho, as ruas estão vazias e é claro que as pessoas estão com medo, medo do que aconteceu”, adiantou um turista finlandês, Tuomas Hautamaki.

Todas as explosões ocorreram em localidades situadas a sul da capital, Banguecoque o que, segundo as autoridades, sugere que teriam sido dirigidas aos turistas.

No fim de semana passado a junta militar organizou um referendo para uma constituição que, segundo os críticos, vai reforçar o poder dos militares no futuro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataques com drones provocam vários incêndios em Kharkiv

Pelo menos 75 pessoas morrem devido às cheias no Brasil

Pelo menos 13 mortos e 61 feridos em ataque russo à cidade ucraniana de Chernihiv