Fidel Castro fez a Revolução Cubana e também faz hoje 90 anos

Fidel Castro fez a Revolução Cubana e também faz hoje 90 anos
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

É a 13 de Agosto que Fidel Castro tem o dia de sorte.

PUBLICIDADE

É a 13 de Agosto que Fidel Castro tem o dia de sorte.

O aniversário do líder da revolução cubana celebra uma vida e um passado político histórico.
Os mais próximos asseguram que Castro continua a ver nele o futuro e que professa comunismo até à morte e ainda depois dela, em Cuba.

90 ans demain pour Fidel Castro, le Lider Maximo. Sa vie en quelques dates-clés #AFPpic.twitter.com/QNkzVHuBWO

— Agence France-Presse (@afpfr) 12 août 2016

Em 1959 derruba a ditadura de Fulgêncio Batista e estabelece o primeiro Estado comunista no Ocidente.
Ao lado, tem o icónico Che Guevara.
A Baía dos Porcos viu a ofensiva americana para lhe tirar o poder e viu a sua vitória. Fidel Castro foi incontestado em Cuba.

Fidel Castro, 90 ans samedi, a survécu à plus de 600 tentatives d'assassinat #AFPhttps://t.co/s1o8Pmclr8pic.twitter.com/ohgnlsZ7×8

— Agence France-Presse (@afpfr) 12 août 2016

Aliado aos soviéticos, em 1962 tem os mísseis apontados para o inimigo número um: a América.
Os embargos dos Estados Unidos não o fazem vacilar, nem com o afastamento de Gorbatchev. A economia não cede aos americanos nem ao ideal revolucionário que aplica com mão férrea na ilha em que se tornou, como a que domina.

If surviving assassination attempts were #Olympic event, #FidelCastro would win gold medal https://t.co/mMk40AmrZVpic.twitter.com/40gFd5gVOF

— China Xinhua News (@XHNews) August 12, 2016

Há dez anos abandonou o poder, passou-o ao irmão Raul. Diz-se preparado para abandonar a vida, mas hoje ainda há bolo com sabor a castrismo, aos 90 anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Fidel Castro: Os 90 anos de uma vida cubana

ONU vota contra embargo norte-americano a Cuba

Jovens cubanos estarão a ser obrigados a integrar o exército russo na Ucrânia