Gaza: Força Aérea israelita bombardeia posições de grupos armados palestinianos

Gaza: Força Aérea israelita bombardeia posições de grupos armados palestinianos
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Vários aviões da Força Aérea israelita realizaram bombardeamentos nas últimas horas com o objetivo de atingir posições de grupos armados palestinianos no norte de…

PUBLICIDADE

Vários aviões da Força Aérea israelita realizaram bombardeamentos nas últimas horas com o objetivo de atingir posições de grupos armados palestinianos no norte de Gaza. Duas pessoas ficaram feridas. Esta ação surgiu em resposta ao lançamento de um ‘rocket’ contra o sul de Israel.

Há relatos de que aparelhos não tripulados e caças israelitas sobrevoaram a zona e lançaram 15 ataques consecutivos sobre postos do movimento islamita Hamas, ‘Jihad’ Islâmica e à Frente Popular para a Libertação da Palestina. Além disso, tanques israelitas posicionados na fronteira do nordeste de Gaza e Israel dispararam sobre áreas agrícolas na localidade de Beit Hanun, no norte da Faixa de Gaza.

As forças de Telavive garantem que só estão a responder ao disparo prévio de um “rocket” contra o sul de Israel.numa zona residencial da cidade de Sderot, vizinha de Gaza, sem provocar feridos.
Entretanto, uma fação armada salafista assumiu em comunicado a autoria do disparo de quatro ‘rockets’ contra Israel, um dos quais atingiu Sderot.
De acordo com fontes israelitas, desde o início de 2016 foram lançados 14 ‘rockets’ a partir de Gaza para territórios israelitas.

Israel e as milícias armadas em Gaza têm respeitado, com alguns altos e baixos, o cessar-fogo que pôs fim ao último conflito bélico na zona, em agosto de 2014.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Manifestações em Israel exigem eleições antecipadas e libertação dos reféns

Segundo maior hospital de Gaza não está operacional. Israel quer reféns libertados até ao Ramadão

Israel diz ter descoberto túneis do Hamas debaixo da sede da UNRWA